“O Sabor da Pedra” significa a união entre a Natureza, a excelência dos produtos nacionais e a forma genuína de os confecionar.

A gastronomia assenta na cozinha tradicional portuguesa e interessante componente regional. Distingue-se pela utilização de produtos frescos e selecionados na confeção das mais diversas iguarias.

Para iniciar a refeição, sugerimos: sopa do mar, presunto de bolota, combinado de queijos e compotas, alheira de caça, cupita porco preto, enchidos grelhados, requeijão com doce de abóbora e nozes, cogumelos silvestres salteados, torricado de bacalhau. 

No que diz respeito ao pescado destacamos a frescura dos peixes do rio e mar.

Conforme a época, vamos sugerindo diferentes espécies de água doce:

Sável laminado frito, açorda de ovas e salada campestre, Achigã e Lúcio escalados na grelha, aromatizados com ervas e azeite, com migas e batata murro;

Do mar chega diariamente, ora robalo, imperador, garoupa, dourada que em regra vão à grelha, apenas com flor de sal e finalizados com azeite.

A posta de bacalhau e polvo à lagareiro também fazem parte da carta.

Nas carnes destacamos as de origem mirandesa, maronesa e porco preto, com certificação DOP.

Tornedó, naco, t-bone, lombo de porco preto, a espetada de carnes com frutas, delicadamente preparados na grelha são os favoritos.

No tempo mais frio os pratos de sabores ricos e encorpados também fazem parte da carta, o cabrito no forno, galo do campo, pato laminado, o cozido e arroz de cabidela.

A doçaria conventual e regional é rica e irresistível, 

As fatias de Tomar, trouxas de ovos, sericaia, toucinho do céu, tarte de framboesa, tarte amêndoa, leite creme, mousse de chocolate, peras bêbedas, fazem as delícias de quem nos visita.

 

 





Naco na grelha ao Sabor da Pedra


Polvo à lagareiro


Açorda de ovas ao Sabor da Pedra